Adivinhas - Lote 4/1

10 Adivinhas



"Qual é a coisa,
qual é ela?
Uma mãe que tem muitos filhos,
e dá sempre uma carapucinha
a cada um deles?"

"Eu entro em toda a casa,
com gente me desespero,
como com el-rei à mesa
daqueles pratos que quero.
Seja a moça mais formosa,
mais pobre, mais abastada,
mesmo diante de todas,
por mim há-de ser beijada."

"Sem ser carne nem pescado,
sou dentro de água nascido,
e, se depois de criado,
for a minha mãe tornado,
serei logo consumido.
E sem tanger nem cantar,
a todos dou tanto gosto
que sem mim não há gostar,
mas escondido hei-de andar
em outro trajo descomposto."

"O que é aquilo que do macho
se faz em três fêmeas?"

"Eu sou tão filho da mãe,
que se a mãe se chega a mim,
eu todo desfeito na mãe,
venho a ser a mãe por fim."

"Redondinho, redondote,
não tem fundo nem batoque."

"Eu nasci dentro de um berço,
que ninguém tocar ousava,
aquele que lhe mexia
a pôr a mão não tornava.
Nas cidades, vilas e hortas,
quando me apanham crescida,
as mulheres ociosas
comigo ganham a vida.
Tiram-me o fato, ando nua,
na velhice ao tempo exposta,
quanto mais encarquilhada
mais a gente de mim gosta."

"Canto sem ser cantador,
sei as horas não pelo Norte,
tenho coroa e não sou padre,
canto matinas e não sou sacerdote."

"É bichinho do mato,
pula moita cada salto,
não assenta pé no chão,
não é lobo,
não é cão,
é um bichinho de segredo
e de nada tem medo."

"Que é, que é,
que tem duas orelhas e meia?"

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE