Anedota

O Cão da Minha Irmã

— O teu cão morde? — perguntou o carteiro ao menino Carlinhos, que estava a apanhar sol à porta de casa.
— Não — respondeu ele, muito enjoado.
O carteiro avançou e o cão atirou-se-lhe às pernas.
— Então tu não me tinhas dito que o teu cão não mordia?!
— Esse cão é o da minha irmã...

Outros Anedota de +:

Pesquisa

O Horror da Solidão

Antes de adormecer. Parece tão horrível ser solteiro, envelhecer lutando por manter a dignidade enquanto se pede um convite sempre que se deseja passar o serão em companhia, tendo de levar a refeiçã...

O Cidadão Lúcido em Vez do Consumidor Irracional

Já se sabe que não somos um povo alegre (um francês aproveitador de rimas fáceis é que inventou aquela de que «les portugais sont toujours gais»), mas a tristeza de agora, a que o Camões, para não te...
Facebook