Anedota

O Cão da Minha Irmã

— O teu cão morde? — perguntou o carteiro ao menino Carlinhos, que estava a apanhar sol à porta de casa.
— Não — respondeu ele, muito enjoado.
O carteiro avançou e o cão atirou-se-lhe às pernas.
— Então tu não me tinhas dito que o teu cão não mordia?!
— Esse cão é o da minha irmã...

Outros Anedota de +:

Pesquisa

Facebook

Possuir-te é Gozar de um Tesouro Infinito

Que suprema felicidade foi hoje a minha, querida desta alma! Como tu estavas, linda, terna, amante, encantadora! Nunca te vi assim, nunca me pareceste tão bela! Que deliciosa variedade há em ti, minh...

Reinventar o Mistério

Cada vez acredito mais nisso: pode efectivamente haver bom sexo sem pecado. Mas não pode, nunca pôde, nem nunca poderá haver bom sexo sem mistério. Se muitos casais perdem o desejo ao fim de alguns a...