Isabel Leal

O que fazemos com o tempo, como se sabe, é apenas o que podemos e o que somos capazes. Daí resulta que a temporalidade seja, não uma unidade de medida como os mais incautos tendem logo a crer, mas uma complexa miscelânia de imagens, sensações, memórias, esquemas associativos e tudo o mais de que a mente humana dispõe, para fazer de nós este magnificente e espantoso produto da evolução.

Notícias Magazine (DN) / 20060212




Facebook

Inspirações

Sonhos à Vista

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE