António Vaz Pinto

O consumo é o ópio do povo. Isso é que é verdadeiramente alienante. Não é o consumismo normal, do pão ou da manteiga, mas a ideia de que é preciso ter e consumir cada vez mais para ser feliz.

Sol / 20090110




Facebook

Até a Pessoa Amada Voltar

Até ela, a pessoa amada, voltar, o tempo não corre como costuma correr. Atrasa-se e detém-se. Suspende-se e atrapalha-nos. Move-se de um lado para o outro. Arrasta os lugares: aqueles onde ela está e...

Raízes

Ehrenburg, que lia e traduzia os meus versos, repreendia-me: demasiada raiz, demasiadas raízes, nos teus versos. Porquê tantas? É verdade. As terras fronteiriças do Chile infiltraram as suas raízes n...
Inspirações

Amor Sem Palavras

© Copyright 2003-2016 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE
Loading...