Manuel António Pina

O poder é um vaso frágil, e mais frágil quando é (e, de certa maneira, é-o sempre) ficção. Protege-se com a distância e a aparência, e alimenta-se de imagens que devolvem infinitamente a sua própria imagem.

Jornal de Notícias / 20090406




Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE