Inês Pedrosa

Todo o amor é póstumo; enquanto o vivemos tem a impiedade do sol, que tudo mostra, ou seja, tudo esconde. O amor vivo é uma roda de alegria e dor, conforto e tédio.

Expresso / 20090523




Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE