António Monteiro Fernandes

A esperança dos promotores da greve não é a de que o empregador, com a empresa parada, tente evitar a ruína satisfazendo a reivindicação; é a de que o cidadão, privado de coisas de que absolutamente necessita, exija do Estado a reposição da normalidade.

Diário Económico / 20040106




Facebook

© Copyright 2003-2018 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE