Rui Ramos

10 Citações



O pessimismo, em Portugal, faz parte das boas maneiras.

Público / 20080716
A realidade não tem por hábito facilitar a vida.

Público / 20080702
A rua não é um sítio para ter razão. Na rua não valem os argumentos, valem os números, vale a presença física. Na rua, o adversário não se ouve, não existe, não conta: é referido apenas para ser assobiado, insultado, queimado em efígie. Na rua, a multidão torna-se uniforme: não se divide, não discute - não é real. A rua das manifestações é um espaço privatizado, ocupado e delimitado pelos "organizadores", onde não se ouvem outras vozes - é a negação do espaço público democrático, que é por definição aberto e plural.

Público / 20080312
O fundamentalismo laicista trata toda a convicção religiosa como o vestígio absurdo de uma idade arcaica, intolerável fora do espaço privado. Mas a fé não é fácil, não é uma opção primitiva nem simplesmente um preconceito. Ou antes: pode ser tudo isso, mas pode também corresponder à mais forte exigência intelectual e à disponibilidade para enfrentar profundamente as mais difíceis de todas as dúvidas.

Público / 20080123
Numa cultura intoxicada pela hubris da ciência e das ideologias modernas, certas religiões conservaram, melhor do que outros sistemas, a consciência e o escrúpulo dos limites. O mesmo se poderia dizer da questão da verdade, que a ciência pós-moderna negou, sem se importar de reduzir o debate intelectual ao choque animalesco de subjectividades.

Público / 20080123
A ciência moderna, vivendo de controvérsia, é uma casa pouco hospitaleira para ortodoxias duradouras.

Público / 20070912
Nos últimos séculos, perdemos a sabedoria dos limites. A ciência e o Estado moderno convenceram-nos de que não temos de aceitar incapacidades ou fracassos. A ciência encontraria as soluções, e o Estado aplicá-las-ia para benefício de todos. Exigimos estar garantidos contra tudo, porque cremos que é possível estar garantido contra tudo.

Diário Económico / 20050914
Nenhum sábio poderá alguma vez eliminar a incerteza e o risco de um mundo definido pela contingência e pela mudança. As ideologias existem porque precisamos de optar, e porque nunca teremos razões para fazer todos as mesmas opções. A recusa das «ideologias» não passa (...) da ilusão de que será possível resolver tudo sem escolhas, sem conflitos e sem correr riscos.

Diário Económico / 20050622
Costuma dizer-se que os povos felizes não têm história. Talvez seja verdade. Talvez só os povos infelizes tenham história. Mas a história dos povos infelizes tem uma característica curiosa: é sempre a mesma história. Nisso consiste, precisamente, a sua infelicidade.

Diário Económico / 20050615
Os factos nunca ajudam quando falta força e audácia.

Diário Económico / 20050406
 

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE