Mário Negreiros

12 Citações

>>

Um sujeito que amarra um cinturão de explosivos à volta do próprio corpo e vai para a rua para se explodir e explodir a maior quantidade possível de pessoas com a esperança de ir (inteiro, suponho) para um paraíso cheio de virgens doidas para deixarem de o ser nas mãos (lato senso) dele, só pode ter, além de outros, graves problemas de amadurecimento. O fundamentalismo é, evidentemente, uma doença infantil, e é dele que se faz boa parte da maldade dos nossos tempos. Crianças a brincar com explosivos. Tantas!

Jornal de Negócios / 20080109
Dos lirismos idiotas que há, o mais idiota há-de ser a idealização de um mundo governado por crianças – há, sim, quem pense que as crianças no Poder fossem o fim do Império da Maldade. Pois o que me parece é que grande parte dos males de que hoje padece a Humanidade advém da infantilidade geral e da de alguns dos protagonistas dos nossos tempos.

Jornal de Negócios / 20080109
Quando um povo fala muito de si é preciso desconfiar - deve andar meio perdido ou de alguma maneira diminuído como povo. Tão melhor estará o povo quanto prescinda de sequer se afirmar como tal. O ápice de um povo é ele sequer se lembrar que é povo.

Jornal de Negócios / 20071210
É ao volante que se revelam partes ocultas – e raras vezes bonitas, frequentemente de uma agressividade insuspeitável – do que se é. E, mesmo quando o mais tímido se revele o mais agressivo ao volante, não será outro que não ele. O volante não cria nem deturpa: revela.

Jornal de Negócios / 20071113
A democracia, a justiça e a liberdade não resistem à falta de autoridade.

Jornal de Negócios / 20070821
O patriotismo tem um pé muito bem fincado no belicismo, é feito de susceptibilidade e despreza qualquer argumento que se funde na racionalidade.

Jornal de Negócios / 20070717
Há princípios a que nos mantemos agarrados mais por necessidade de amarras do que por vermos, na vida e na maneira como ela se desenrola, a confirmação da justeza dos nossos princípios.

Jornal de Negócios / 20061019
Nada como um inimigo, de preferência desleal. Perverso é o inimigo leal, que, além de tudo, nos priva da hipótese de ira santa. Inimigo bom é inimigo mau.

Jornal de Negócios / 20060627
Quando ficam uns a atirar a culpa para os outros, a culpa, podem crer, é de todos.

Jornal de Negócios / 20060606
Negar a culpa a uns é negar o mérito a outros.

Jornal de Negócios / 20060606
>>
 

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE