Alberto Caeiro
(Heterónimo de Fernando Pessoa)

Portugal
n. 16 Abr 1889
Poeta

58 Citações

<< >>

Sou um homem que um dia, ao abrir a janela, descobriu esta coisa importantíssima: que a natureza existe. Verifiquei que as árvores, os rios, as pedras são coisas que verdadeiramente existem. Nunca ninguém tinha pensado nisto. Não pretendo ser mais que o maior poeta do mundo. Fiz a maior descoberta que nenhum antes fez e ao pé da qual todas as outras descobertas são entretimentos de crianças estúpidas. Dei pelo universo. Os gregos, com toda a sua nitidez visual, não fizeram tanto.
Percebemos demais as cousas - eis o erro e a dúvida.
O que foi não é nada, e lembrar é não ver.
Corre o rio e entra no mar e a sua água é sempre a que foi sua.
Sei que o mundo existe, mas não sei se existo.
Ter certeza é não estar vendo.
O que me ensinaram nunca me deu mais calor nem mais frio.
Pensar é estar doente dos olhos.
Como o campo é grande e o amor pequeno!
Penso em ti, murmuro o teu nome e não sou eu: sou feliz.
<< >>
 

Facebook

Inspirações

Somos o que Fazemos

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE