Henrique Maximiano Coelho Neto

Brasil
21 Fev 1864 // 28 Nov 1934
Escritor/Professor/Político

30 Citações

>>

A saudade é a memória do coração.
O beijo é uma estrofe que duas bocas rimam.
A verdadeira caridade é impalpável como a luz e invisível como o perfume: dá o calor, dá o aroma, mas não se deixa tocar nem ver.
A criança é alegria como o raio de sol e estímulo como a esperança.
É a mensageira da saudade, é o relicário da prece, é a cristalização da mágoa. É imortal, porque deriva da alma. É a água que não seca, a lágrima, água do coração - salgada porque vem de um oceano sem praias, que é o desespero, estrela porque demanda o céu.
A morte não é uma destruição, é um lento acabar, um lento sumir. Vai-se o cadáver, mas... o corpo que morre é como um frasco de fina essência que se quebra deixando a casa, por muito, impregnada de aromas, até que o tempo o vai desvanecendo, e fica somente a saudade, que é a memória do coração.
O verdadeiro mérito é como o fogo vivo: ainda que o abafem rebenta, e quanto maior for a acumulação de versas, tanto maiores serão as labaredas que dele hão-de subir.
A mentira, senhora do mundo, é hábil, astuta e refolhada: rebuça-se com o dolo, veste-se de mil disfarces, mascara-se com a hipocrisia, enfeita-se toda de ilusões e vence.
A mentira é um manto esfarrapado e curto, que não consegue jamais esconder a verdade. A mentira é como uma baforada de fumo que logo se desmancha no ar.
Só há um meio de viver no passado e no futuro - é guardar recordações e sonhos.
>>
 

Facebook

.
© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE