José Maria Latino Coelho

7 Citações



A literatura, quando verdadeira, genérica, não é senão uma das multíplices manufacturas da liberdade.
Nenhum povo culto pode viver sem literatura. Os indivíduos para viver e satisfazer ao seu destino hão-de comunicar as suas ideias e traduzir na linguagem as manifestações da sua inteligência. A expressão das nações, a sua conversação, o desafogo do seu espírito, é a literatura de cada época e de cada sociedade. Um povo sem letras não vive muito tempo, e se vive, é uma excepção privilegiada.
Para andar no favor e na memória dos potentados, é preciso ter sempre fumegando o turíbulo da cortesã lisonja. Desagradam as verdades. Para os vãos e para os soberbos já a ausência do louvor é vitupério.
Se os homens, que a providência enobreceu com o diadema do génio e com a realeza da inspiração, não devessem por instinto amar a liberdade, os tempos e as nações em que ela chega um dia a dominar, lhes ensinariam por nobres exemplos a segui-la por egoísmo e a venerá-la por gratidão.
A hospitalidade é uma pistola sempre engatilhada pela sedução a favor do egoísmo.
E preciso que os grandes homens se finem, para que das suas cinzas nasça verdejante a palma formosíssima da glória.
Tudo é pequeno e transitório neste mundo, excepto a humanidade, a cadeia ininterrupta, por onde as sucessivas gerações vão transmitindo, acrescentado, o tesouro da comum civilização.
 

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE