Em Teu Ventre

por: José Luís Peixoto
Portugal
n. 4 Set 1974
Escritor

26 Citações

>>

A criação da natureza é um trabalho de todos os instantes. Só a perfeição está concluída e, mesmo essa, tem de aceitar a imperfeição inacabada quando lida com aquilo que é incompleto, com palavras ou sombras, com natureza, instinto, gente, com a emanação invisível de um passado mais remoto do que o próprio começo de tudo: a esperança.
Entre o infinito do céu e o infinito da terra, existe o teu infinito, igualmente desmedido e ilimitado. Mãe, o tempo não é capaz de conter-te.
Por cada coração, terás um rosto próprio, essa será a medida justa.
Cada um só será capaz de dar e receber o amor em que acredita.
O que será daquele que come e pensa se não tiver esperança? Viver é acreditar que se vive.
Resolvem-se mais provas pela ciência e pela arte do que pela força de pernas e braços.
No mundo inteiro, por todos os cantos da terra, há tantas maneiras, tantos feitios e, mesmo assim, não há quem exista isento de dor. Procurando, todos encontram ao menos uma queixa.
O passado recusa mestres e proprietários. Existe um abismo entre as recordações que guardamos dos mesmos momentos.
Assim somos nós, mãe. Pelo amor, eu a refletir-te e tu a refletires-me, eu a ser reflexo de ti e tu a seres reflexo de mim. Recebi o amor que me deste e com ele te fiz. Recebeste o amor que te dei e com ele me fizeste.
Ninguém aprende a tocar guitarra sem aleijar as pontas dos dedos. Se eu me tivesse convencido de que não aguentava mais, tinhas ficado por nascer. Às vezes, o cansaço é uma forma de medo.
>>
 

Facebook

Inspirações

Iluminar a Vida

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE