O Livro do Filósofo

por: Friedrich Wilhelm Nietzsche
Alemanha
15 Out 1844 // 25 Ago 1900
Filósofo

9 Citações



Os homens não odeiam a ilusão, mas as consequências deploráveis e hostis de certas espécies de ilusão.
Comparadas entre si, as diferentes línguas mostram que jamais se chega pelas palavras à verdade, nem a uma expressão adequada: não fosse isso, não haveria tão grande número de línguas.
A obra de arte refere-se à natureza, como o círculo matemático ao círculo natural.
As verdades são ilusões que esquecemos serem ilusões.
Quase nada é mais inconcebível do que o advento de um instinto de verdade honesto e puro entre os homens.
A linguagem é a expressão adequada de todas as realidades?
Deve-se estabelecer a proposição: só vivemos graças a ilusões - a nossa consciência aflora à superfície.
O homem exige a verdade e realiza-a no comércio moral com os homens; é sobre isso que repousa toda a vida em comum.
O tempo em si é um absurdo: só existe tempo para um ser que sente. E o mesmo acontece em relação ao espaço.
 

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE