Gustavo Santos

Portugal
n. 27 Mai 1977
Life Coach

Ter Objetivos

Qualquer dia que comece sem um objetivo, está, à partida, condenado ao «era melhor não ter saído da cama»; como tal, torna--se fundamental saberes o que queres, o que tens e o que podes fazer sempre que o Sol nasce. Um simples objetivo é, na realidade, suficiente para te motivar a viver todo o dia que tens pela frente, pois aniquila todo e qualquer sentimento de inutilidade, ansiedade e frustração que possas estar a viver. Tão simples e ao mesmo tempo tão complicado. Tão complicado porque sei, por experiência própria e pelo que oiço nas minhas sessões e palestras, que nem sempre é fácil ter um objetivo diário. Ou melhor, muitas das vezes, até o temos, mas como estamos desprovidos de estratégia, a ação nunca ocorre.
Mas vamos por partes, um objetivo é algo nato, pois ainda que de uma forma inconsciente o objetivo de cada bebé, por exemplo, é tornar-se autónomo, gatinhando primeiro, agarrando-se às coisas depois até, finalmente, começar a andar. Esta sensação de querermos sempre mais ou melhor é algo que nasce connosco e que apenas deixa de fazer sentido quando o estado emocional da pessoa é tão depressivo que se opta por desistir. Ter objetivos é como ter fome e comer, ou seja, ter fome de vida e viver. Normalmente, um objetivo é algo que está sempre à mão, podendo ser o início de uma viragem de cento e oitenta graus ou, simplesmente, a materialização de algo que se deseja fazer, mas atenção, todo e qualquer objetivo tem de ser estritamente pessoal, ou seja, nunca poderás definir como um objetivo teu o desejo que alguém seja feliz, encontre a pessoa certa ou tenha toda a sorte do mundo. E depois existe esta vantagem maravilhosa, é que os objetivos não são esquisitos, eles deixam-se definir mesmo que não saibas quem és, sendo infeliz ou completamente ausente de todo e qualquer conhecimento sobre a paixão. O único requisito que essa formulação requer é fazer parte de uma lista de intenções tuas.
Para que consigas definir corretamente um objetivo, é necessário levares em conta as seguintes questões:
- A sua concretização tem de depender de ti.
- Tem de respeitar os teus valores e, assim, gerar identificação.
- Tens de acreditar que é exequível.
- Tem de ser determinado de uma forma positiva.
- Tem de ser tão específico quanto possível. Quando? Onde? Com quem?
- Tens de definir uma data concreta para a sua concretização.
- Tens de saber o que vais ganhar com isso.


Gustavo Santos, in 'Arrisca-te a Viver'




Facebook

Inspirações

Encher a Hora

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE