Abade de Jazente

Portugal
6 Mai 1719 // 20 Nov 1789
Poeta

13 Poemas

<<

Ora Nize (11)

Ora Nize se ri, ora lamenta,/ Ora se of’rece, ora se dificulta/ Ora em nada me aceita, ora me multa/ Ora me anima, ora me desalenta:/ / Ora gostos me dá, ora atormenta;/ Ora se deixa ver, ora se ocul...

Siga-se Amor (12)

Ou fosse, Nize, em nós pouca cautela,/ Ou que alguém pressentisse o nosso enleio,/ Tudo se sabe já; tudo é já cheio,/ Qu’algum cuidado há muito nos disvela./ / Dizem, qu’eu sou feliz, que tu és bela;...

Deixa-me em Paz (13)

Nize, deixa-me em paz; porque já agora/ No mar de Amor, por mais que á vela saia,/ Carcaça velha sou, que junto á praia,/ Por não poder surgir se desarvora./ / Adeus, que quem me vir da barra fora,/ ...
<<

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE