Abílio de Guerra Junqueiro

Portugal
15 Set 1850 // 7 Jul 1923
Escritor/Poeta/Jornalista/Político

21 Poemas

>>

Morena (1)

Não negues, confessa/ Que tens certa pena/ Que as mais raparigas/ Te chamem morena./ / Pois eu não gostava,/ Parece-me a mim,/ De ver o teu rosto/ Da cor do jasmim./ / Eu não... mas enfim/ É fraca a ...

Regresso ao Lar (2)

Ai, há quantos anos que eu parti chorando / deste meu saudoso, carinhoso lar!... / Foi há vinte?... Há trinta?... Nem eu sei já quando!... / Minha velha ama, que me estás fitando, / canta-me cantigas...

A Minha Filha (3)

(Vendo-a dormir)/ / Que alma intacta e delicada!/ Que argila pura e mimosa!/ É a estrela d'alvorada/ Dentro dum botão de rosa!/ / E, enquanto dormes tranquila,/ Vejo o divino esplendor/ Da alma a sai...

Minha Mãe, Minha Mãe! (4)

Minha mãe, minha mãe! ai que saudade imensa,/ Do tempo em que ajoelhava, orando, ao pé de ti./ Caía mansa a noite; e andorinhas aos pares/ Cruzavam-se voando em torno dos seus lares,/ Suspensos do be...

Portugal (5)

Maior do que nós, simples mortais, este gigante / foi da glória dum povo o semideus radiante. / Cavaleiro e pastor, lavrador e soldado, / seu torrão dilatou, inóspito montado, / numa pátria... E que ...

Vendo-a Sorrir (6)

(A minha filha)/ / Filha, quando sorris, iluminas a casa/ Dum celeste esplendor./ A alegria é na infância o que na ave é asa/ E perfume na flor./ / Ó doirada alegria, ó virgindade...

A Escola Portuguesa (7)

Eis as crianças vermelhas/ Na sua hedionda prisão:/ Doirado enxame de abelhas!/ O mestre-escola é o zangão./ / Em duros bancos de pinho/ Senta-se a turba sonora/ Dos corpos feitos de arminho,/ Das al...

Adoração (8)

Eu não te tenho amor simplesmente. A paixão / Em mim não é amor; filha, é adoração! / Nem se fala em voz baixa à imagem que se adora. / Quando da minha noite eu te contemplo, aurora, / E, estrela da ...

Evolução (9)

Arde o corpo do sol, brotam feixes de luz:/ O que é a luz?/ Sol que morreu./ / Dardeja a luz, dardeja e pulveriza a fraga:/ Vai nesse pó, que há-de ser terra,/ A luz extinta./ / Gerou a terra a seara...

Recordam-se Vocês do Bom Tempo d'Outrora (10)

(Dedicatória de introdução a «A Musa em Férias»)/ / Recordam-se vocês do bom tempo d'outrora,/ Dum tempo que passou e que não volta mais,/ Quando íamos a rir pela existência fora/ Alegres como em Jun...
>>

Facebook

Inspirações

Dar e Receber

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE