Adélia Prado

Brasil
n. 13 Dez 1935
Escritora

6 Poemas



Casamento (1)

Há mulheres que dizem:/ Meu marido, se quiser pescar, pesque/ mas que limpe os peixes./ Eu não. A qualquer hora da noite me levanto,/ ajudo a escamar, abrir, retalhar e salgar./ É tão bom, só a gente...

Exausto (2)

Eu quero uma licença de dormir,/ perdão pra descansar horas a fio,/ sem ao menos sonhar/ a leve palha de um pequeno sonho./ Quero o que antes da vida/ foi o profundo sono das espécies,/ a graça de um...

Antes do Nome (3)

Não me importa a palavra, esta corriqueira./ Quero é o esplêndido caos de onde emerge a sintaxe,/ os sítios escuros onde nasce o «de», o «aliás»,/ o «o», o «porém» e o «que», esta incompreensível/ mu...

Os Lugares-Comuns (4)

Quando o homem que ia casar comigo/ chegou a primeira vez na minha casa,/ eu estava saindo do banheiro, devastada/ de angelismo e carência. Mesmo assim,/ ele me olhou com olhos admirados/ e segurou m...

Sensorial (5)

Obturação, é da amarela que eu ponho./ Pimenta e cravo,/ mastigo à boca nua e me regalo./ Amor, tem que falar meu bem,/ me dar caixa de música de presente,/ conhecer vários tons pra uma palavra só./ ...

A Casa (6)

É um chalé com alpendre,/ forrado de hera./ Na sala,/ tem uma gravura de Natal com neve./ Não tem lugar pra esta casa em ruas que se conhecem./ Mas afirmo que tem janelas,/ claridade de lâmpada atrav...


Facebook

© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE