Alexandre Herculano

Portugal
28 Mar 1810 // 18 Set 1877
Escritor

2 Poemas



A Graça (1)

Que harmonia suave/ É esta, que na mente/ Eu sinto murmurar,/ Ora profunda e grave,/ Ora meiga e cadente,/ Ora que faz chorar?/ Porque da morte a sombra,/ Que para mim em tudo/ Negra se reproduz,/ Se...

A Voz (2)

É tão suave ess'hora,/ Em que nos foge o dia,/ E em que suscita a Lua/ Das ondas a ardentia,/ / Se em alcantis marinhos,/ Nas rochas assentado,/ O trovador medita/ Em sonhos enleado!/ / O mar azul se...


Facebook

© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE