Ângelo de Lima

Portugal
30 Jul 1872 // 14 Ago 1921
Pintor/Poeta

7 Poemas



Pára-me de Repente o Pensamento (1)

Pára-me de repente o pensamento/ Como que de repente refreado/ Na doida correria em que levado/ Ia em busca da paz, do esquecimento.../ / Pára surpreso, escrutador, atento,/ Como pára m cavalo alucin...

Dizem os Sábios (2)

Dizem os sábios que já nada ignoram/ Que alma, é um mito!.../ Eles que há muito, em vão, dos céus exploram/ O almo infinito.../ Eles, que nunca achavam no ente humano/ Mais que esta face/ De ser fini...

Eu Ontem Ouvi-te... (3)

Andava a luz/ Do teu olhar,/ Que me seduz/ A divagar/ Em torno a mim./ E então pedi-te,/ Não que me olhasses,/ Mas que afastasses,/ Um poucochinho,/ Do meu caminho,/ Um tal fulgor/ De medo,amor,/ Que...

Estes Versos Antigos (4)

Estes versos antigos que eu dizia/ Ao compasso que marca o coração/ Lembram ainda?... Lembrarão um dia.../ — Nas memórias dispersas recolhidas/ Sequer na piedosa devoção/ / De algum livro de cousas e...

O Mar (5)

Semelhante a Algum Monstro, Quando Dorme/ — O Mar... Era sombrio, Vasto, Enorme.../ — Arfando Demorado,/ — Imenso sob os Céus!/ / — Tal Imenso e Sombrio, O Mar Seria/ — E assim, Em Vagas Tristes Arfa...

Olhos de Lobas (6)

Teus olhos lembram círios/ Acesos n'um cemitério.../ / Têm um fulgor estranho singular/ Os teus olhos febris... Incendiados!.../ / Como os Clarões Finais... - Exaustinados/ Dos restos dos archotes, d...

Sozinho (7)

Quando eu morrer m'envolva a Singeleza,/ Vá sem Pompa a caminho do coval,/ Acompanhe-me apenas a tristeza/ Não vá do bronze o som de val' em val!/ / Chore o céu sobre mim de orvalho as bagas/ Luz do ...


Facebook

.
© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE