Carlos Eurico da Costa

Portugal
1928 // 1998
Escritor

2 Poemas



Neste Dia Meu Amor (1)

Neste dia meu amor/ os meus dedos são o candelabro que te ilumina/ o único existente./ / E o homem/ sua esfera perdida em mãos alheias/ é o objecto de malabarismo/ o insecto/ voltejando cega a luz qu...

A Cidade de Palaguin (2)

Na cidade de Palaguin/ o dinheiro corrente era olhos de crianças./ Em todas as ruas havia um bordel/ e uma multidão de prostitutas/ frequentava aos grupos casas de chá./ Havia dramas e histórias de e...


Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE