Carlos Melo Santos

7 Poemas



Saudade (1)

Ter saudade/ é vaga disforme de um corpo./ Ter saudade/ é pássaro que aparece e se apaga/ erguido de confusão/ na angústia, teste dado à natureza/ bruxuleante dentro de mim./ Ter saudade/ é fingir qu...

Amar Teus Olhos (2)

Podia com teus olhos/ escrever a palavra mar./ Podia com teus olhos/ escrever a palavra amar/ não fossem amor já teus olhos./ / Podia em teus olhos navegar/ conjugar os verbos dar e receber./ Podia c...

Saudade Só (3)

Hoje vieste ver-me/ a troco de um pensamento/ que não se esconde/ na ressonância adormecida/ num olimpo./ / Vieste e trazias/ um ramo de palavras cintilantes,/ flores que pacientemente/ escorrem entr...

Janela do Sonho (4)

Abri as janelas/ que havia dentro de ti/ e entrei abandonado/ nos teus braços generosos./ / Senti dentro de mim/ o tempo a criar silêncio/ para te beber altiva e plena./ / Mil vezes/ repeti teu nome,...

Não Sei Meu Amor (5)

Não sei/ meu amor/ porque a memória/ se fecha/ quando do abismo da vida/ já tombaram os meus olhos/ na aridez da esperança./ / Não sei/ meu amor/ porque a memória/ chora, oculta/ se ninguém a viu nas...

Cântico ao Amor (6)

Somos na obra do Mundo/ um corpo em carne e desejo/ que alimenta de alquimia/ o tumulto do vento/ que o tempo do teu corpo espalha/ ao passar./ / És mar,/ és rainha/ és o sol da tarde confidente/ és ...

Poeta Só (7)

Prende-me tua pele/ ao perfume dos teus seios/ e sinto que o mundo em mim se fechou./ / Jardins de vida me trazes,/ odor de brilho aberto,/ em voo de gaivota/ rente ao mar./ / Esse fulvo encontro/ me...


Facebook

.
© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE