Cesare Pavese

Itália
9 Set 1908 // 26 Ago 1950
Escritor

5 Poemas



A Noite (1)

Mas a noite ventosa, a noite límpida/ que a lembrança somente aflorava, está longe,/ é uma lembrança. Perdura uma calma de espanto,/ feita também ela de folhas e de nada. Desse tempo/ mais distante q...

Uma Recordação (2)

Não há homem que consiga deixar uma marca/ nela. Todo o passado se dilui num sonho/ como uma rua na manhã e só fica ela./ Se não fosse a testa franzida por um momento/ pareceria atónita. As maçãs do ...

Disciplina (3)

O trabalho começa ao romper do dia. Mas nós começamos,/ um pouco antes do romper do dia, a reconhecer-nos/ nas pessoas que passam na rua. Ao descobrir os raros/ transeuntes, cada um sabe que está soz...

Mania da Solidão (4)

Como um jantar frugal junto à clara janela,/ Na sala já está escuro mas ainda se vê o céu./ Se saísse, as ruas tranquilas deixar-me-iam/ ao fim de pouco tempo em pleno campo./ Como e observo o céu — ...

Mito (5)

Virá o dia em que o jovem deus será um homem,/ sem sofrimento, com o morto sorriso do homem/ que compreendeu. Também o sol se move longínquo/ avermelhando as praias. Virá o dia em que o deus/ já não ...


Facebook

.
© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE