Fernão Rodrigues Lobo Soropita

Portugal

Editor/Poeta Século XVI - XVII

5 Poemas



No Mar em que de Novo Amor me Guia (1)

No mar em que de novo amor me guia,/ O mais seguro porto é dar à costa;/ Aonde todos se perdem, aí está posta/ Minha salvação, aí me salvaria./ / Só fé me há-de salvar nesta porfia/ Do vento, que con...

A uma Partida (2)

Partistes-vos, e a alma juntamente/ Em partes desiguais se me partiu;/ A melhor, que era vossa, vos seguiu;/ Ficou-me a outra, fraca e descontente./ / Bem sei que a natureza o não consente,/ Mas Amor...

Quando o Sol Torna donde vos Deixou (3)

Quando o Sol torna donde vos deixou,/ Tanto com os vossos olhos se parece,/ Que quando a alma o vê, mais reconhece/ Que por retrato vosso lhe ficou./ / Assim, no próprio Sol amor achou/ Com que sempr...

Quanto Mais Pode Amor num Peito Humano (4)

Quanto mais pode amor num peito humano,/ Tanto se mostra mais não ter firmeza,/ Pois quando dá mor gosto e mor alteza,/ Então é mais cruel e desumano;/ / Põe debaixo do bem um falso engano,/ Promete-...

A umas Lágrimas de uma Despedida (5)

Quando de ambos os céus caindo estava/ O rico orvalho, em pérolas formado,/ E sobre as frescas rosas derramado,/ Igual beleza recebia e dava./ / Amor que sempre ali presente estava,/ Como competidor ...


Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE