Ferreira Gullar

Brasil
10 Set 1930 // 4 Dez 2016
Poeta/Ensaísta

6 Poemas



Não há Vagas (1)

O preço do feijão/ não cabe no poema. O preço/ do arroz/ não cabe no poema./ Não cabem no poema o gás/ a luz o telefone/ a sonegação/ do leite/ da carne/ do açúcar/ do pão/ / O funcionário público/ n...

Extravio (2)

Onde começo, onde acabo,/ se o que está fora está dentro/ como num círculo cuja/ periferia é o centro?/ / Estou disperso nas coisas,/ nas pessoas, nas gavetas:/ de repente encontro ali/ partes de mim...

Prometi-me Possuí-la (3)

Prometi-me possuí-la muito embora/ ela me redimisse ou me cegasse./ Busquei-a na catástrofe da aurora,/ e na fonte e no muro onde sua face,/ / entre a alucinação e a paz sonora/ da água e do musgo, s...

Madrugada (4)

Do fundo de meu quarto, do fundo/ de meu corpo/ clandestino/ ouço (não vejo) ouço/ crescer no osso e no músculo da noite/ a noite/ / a noite ocidental obscenamente acesa/ sobre meu país dividido em c...

Neste Leito de Ausência (5)

Neste leito de ausência em que me esqueço/ desperta o longo rio solitário:/ se ele cresce de mim, se dele cresço,/ mal sabe o coração desnecessário./ / O rio corre e vai sem ter começo/ nem foz, e o ...

No Corpo (6)

De que vale tentar reconstruir com palavras/ O que o verão levou/ Entre nuvens e risos/ Junto com o jornal velho pelos ares/ / O sonho na boca, o incêndio na cama,/ o apelo da noite/ Agora são apenas...


Facebook

.
© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE