Francisco Quevedo

Espanha
14 Set 1580 // 8 Set 1645
Escritor

10 Poemas



Desenganado da Aparência Exterior (1)

DESENGANADO DA APARÊNCIA EXTERIOR COM O EXAME INTERIOR E VERDADEIRO/ / Vês tu este gigante corpulento/ que solene e soberbo se reclina?/ Pois por dentro é farrapos e faxina,/ e é um carregador se...

Conveniências de não Usar os Olhos, os Ouvidos e a Língua (2)

CONVENIÊNCIAS DE NÃO USAR OS OLHOS, OS OUVIDOS E A LÍNGUA/ / Ouvir, ver e calar remédio era/ nesse tempo em que os olhos e o ouvido/ e a língua puderam ser sentido/ e não delito que ofender puder...

Soneto Amoroso Defendendo o Amor (3)

SONETO AMOROSO DEFENDENDO O AMOR/ / É gelo abrasador, fogo gelado,/ é ferida que dói e não se sente,/ é um sonhado bem, um mal presente,/ é um breve descanso fatigado;/ é um sossego que nos d...

Pedes a Deus Quanto a ti te Quitas (4)

QUE COM OS SEUS EXCESSOS ACELERAM A DOENÇA E A VELHICE/ / Que os anos sobre ti voem bem leves,/ pedes a Deus; e que o rosto as pegadas/ deles não sinta, e às grenhas bem penteadas/ não transmita ...

Os Enganos do Viver (5)

REPETE A FRAGILIDADE DA VIDA E APONTA OS SEUS ENGANOS E OS SEUS INIMIGOS/ / Que outra verdade hav'rá senão pobreza/ nesta vida tão frágil, leviana?/ Os dois embustes são da vida humana,/ no berço...

O Amor não Tem Nenhuma Parte Terrena (6)

DIZ QUE O SEU AMOR NÃO TEM NENHUMA PARTE TERRENA/ / Por ser maior o cerco de ouro ardente/ do sol que o globo opaco que é a terra,/ e menor que este o que à lua encerra/ as três caras que mostra ...

Amar é Conhecer Virtude Ardente (7)

AMOR QUE, SEM DETER-SE NO ASPECTO SENSITIVO, PASSA AO INTELECTUAL/ / Mandou-me, ai Fábio!, que a amasse Flora,/ e que não a quisesse; meu cuidado,/ obediente, confuso, torturado,/ sem desejá-la, ...

Viver é Caminhar Breve Jornada (8)

DESPREOCUPAÇÃO DO VIVER DISTRAÍDO A QUEM A MORTE CHEGA INESPERADA/ / Viver é caminhar breve jornada,/ e morte viva é, Lico, a nossa vida,/ ontem p'ra o frágil corpo amanhecida,/ cada instante, no...

A Brevidade da Vida (9)

MANIFESTA-SE A PRÓPRIA BREVIDADE DA VIDA, SEM PENSAR E COM PADECER, ASSALTADA PELA MORTE/ / Foi sonho ontem: será amanhã terra;/ pouco antes, nada; pouco depois, fumo;/ e destino ambições, até pr...

Tanto Mais Vives Quanto Mais te Estreitas (10)

A UM AMIGO QUE RETIRADO DA CORTE PASSOU A SUA VIDA/ / Ditoso tu, porque em tua cabana,/ moço e velho espiraste a brisa pura,/ servindo-te de berço e sepultura/ de palha o tecto, o solho de espada...


Facebook

© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE