Geir Nuffer Campos

Brasil
28 Fev 1924 // 8 Mai 1999
Poeta/Escritor/Jornalista

12 Poemas



Um Dia Te Acharás (1)

Um dia te acharás/ sem inteirar a casa:/ ouvirás o marido ressonando,/ os filhos dormindo em calma…/ O espelho te acenará,/ te lembrará coisas da mocidade,/ coisas da meninice,/ te mostrará vindas al...

Acorda, Meu Bem (2)

Acorda, meu bem, acorda:/ são horas de vigiar/ feliz quem menos recorda/ e faz do tempo passar/ monjolo-pêndulo-corda/ tocando um relógio de ar/ onde o momento concorda/ com ser eterno findar!/ Acord...

Bom é Sorrires (3)

Bom é sorrires, olhar/ em mim: não vês/ o inimigo, o rival/ jamais./ Na caça, não serás/ a presa; não serás,/ no jogo, a prenda./ Partilharemos, sem meias/ medidas,/ a espera, o arroubo, o gesto,/ o ...

Cantar de Amigo (4)

O claro pão/ que repartimos/ dá-nos um título:/ companheiros./ / A indagação/ que aprofundamos/ faz de nós, artesãos,/ camaradas./ / O olhar sem visgo,/ a voz precisa,/ o gesto mundo,/ eis-nos: amigo...

Posso Te Dar (5)

Posso te dar a carta de marinha/ mas o traço que nela insinuasse/ um entre tantos rumos/ não./ / Posso te dar as tábuas de marés/ mas a leve emoção de cavalgar/ onda e onda após onda/ não./ / Posso t...

Metanáutica (6)

Deixa-te ser viável como um bosque/ ou jardim ou pomar por onde possa/ ir passando a pessoa pela sombra/ ou pela flor ou pelo fruto ou pela/ singular vocação ambulatória:/ deixa-te ser viável como um...

Se Te Chamarem Flor (7)

Se te chamarem flor/ toma cuidado:/ vê se não é gente que te quer por/ numa redoma – lindo objeto – a vegetar/ alheia a tempo e lugar!/ Se te chamarem flor,/ acorda e toma cuidado:/ olha que te levam...

Das Vozes que Te Embalavam (8)

Das vozes que te embalavam/ a esperança de menina/ moça/ guardaste mais, de tanto repisadas,/ as perfumadas lições/ da nobre arte de agarrar um homem./ De como te fazeres desejada,/ amada porventura,...

Eu Te Imagino Acordando (9)

Eu te imagino acordando/ para a primeira comunhão do amor./ Teu vestido de rezas (não são rosas)/ costuradas por quem/ as soube de ouvir também/ vais despindo e ficando/ com o uniforme natural de nad...

Vagueio Além de Seu Sono (10)

Vagueio além de seu sono/ com alma de marinheiro/ feliz de chegar a um ponto/ sem previsão de roteiro,/ mais tonto de o descobrir/ que de lhe ser estrangeiro./ Teu continente a dormir/ — pouso de bar...

Descante (11)

Nunca te pedirei/ o que não possas dar,/ ai — pedir sombra ao sol,/ doçura ao mar?/ / Tampouco pedirei/ mimo que não tenha preço,/ ai — de pobre que sou/ bem me conheço./ / Não saberia aliás/ que pre...

Iniciação ao Diálogo (12)

I/ / De início bastará que olhes mais vezes/ na mesma direcção hoje evitada/ (estandartes nos olhos são mais leves/ do que no coração duros tambores),/ ainda que o teu olhar próprio não rompa...


Facebook

.
© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE