Isabel Gouveia

Portugal
n. 1930
Poetisa/Escritora/Advogada

7 Poemas



Falsos Amigos (1)

Tenho amigos que pensam confundir-me/ igualando a loucura à minha ânsia./ Pobrezitos!, que tentam destruir-me/ havendo de permeio esta distância./ / Eu tenho pena de não ser um deles,/ ao menos uma v...

A Teia da Esperança (2)

A teia tecida/ nas noites de esperança,/ rasgada e ferida,/ segue a nossa andança./ / E juntos, mãos dadas,/ olhamos pra ela,/ vontades paradas,/ quais barcos sem vela./ / Amigo, que o braço/ cansado...

Mentir-me não Adianta (3)

Vieram hoje dizer-me/ mentiras a meu respeito,/ mas nunca podem esconder-me/ o que lhes vai lá no peito./ / Só quero hoje a verdade,/ mais nua que ave perdida.../ Os sinos tangem-me a idade/ na alta ...

Culpabilidade (4)

O que é o perdão?/ / Vivi na esperança/ de o ter entre os dedos./ Quem diz que o alcança/ só vive de enredos.../ / Fiz mal? Mas a quem?/ Que venham contar-me/ as mágoas geradas/ por meu vil desdém/ e...

O Vencedor Vencido (5)

Não é fácil amar o que venceu,/ o que leva alguns passos de avançada,/ que o amor só se oferece ao que perdeu,/ muito embora com culpa declarada./ Todavia, o que vence multiplica/ sobre si as angústi...

A Vida que Vivemos (6)

A vida que vivemos encerrou-se/ na concha de coral duma lembrança./ Por muros altaneiros confmou-se,/ volteia dentro deles em suave dança./ / Liberta de sonhar, por tal fronteira,/ condenada a um ete...

Diário duma Mulher (7)

Meu rosto já tem vincos de cansaço./ Murcharam como as rosas minhas faces./ Já não posso estreitar-te num abraço,/ sem temer, meu Amor, que não me abraces!/ / O luar nos meus olhos fez-se baço./ Meus...


Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE