Jerónimo Corte-Real

Portugal
1530 // 1588
Poeta

2 Poemas



A Tempestade (1)

Cobre-se ó céu de grossas negras nuvens,/ Os ventos mais e mais cada hora crescem,/ Já se escurece o céu, já. com soberba/ Inchadas grossas ondas se levantam./ A nau começa já passar trabalho,/ Já co...

Retrato de D. Leonor de Sá (2)

Criava-se Leonor, crescendo sempre/ Em suma perfeição, suma beleza,/ E crescendo só nela as outras graças/ Por grandes fermosuras repartidas,/ Produziam-se dos seus fermosos olhos/ Efeitos mil, e ext...


Facebook

Inspirações

Viver o Presente

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE