Juan Ramón Jiménez

Espanha
23 Dez 1881 // 29 Mai 1958
Poeta [Nobel 1956]

10 Poemas



A Cor da Tua Alma (1)

Enquanto eu te beijo, o seu rumor/ nos dá a árvore, que se agita ao sol de ouro/ que o sol lhe dá ao fugir, fugaz tesouro/ da árvore que é a árvore de meu amor. / / Não é fulgor, não é ardor, não é...

Nocturno (2)

Por onde quer que minha alma/ navegue, ou ande, ou voe, tudo, tudo/ é seu. Que tranquila/ em toda a parte, sempre;/ agora na alta proa/ que em duas pratas abre o azul profundo,/ descendo ao fundo ou ...

Solidão (3)

Estás todo em ti, mar, e, todavia,/ como sem ti estás, que solitário,/ que distante, sempre, de ti mesmo!/ / Aberto em mil feridas, cada instante,/ qual minha fronte,/ tuas ondas, como os meus pensam...

O Único Amigo (4)

Não me alcançarás, amigo./ Chegarás ansioso, louco;/ mas eu já terei partido./ / (E que medonho vazio/ tudo o que tiveres deixado/ atrás, para vir comigo!/ / Que lamentável abismo/ tudo quanto eu ten...

A Mulher Nua (5)

Humana fonte bela,/ repuxo de delícia entre as coisas,/ terna, suave água redonda,/ mulher nua: um dia,/ deixarei de te ver,/ e terás de ficar/ sem estes assombrados olhos meus,/ que completavam tua ...

À Solidão (6)

Solidão coroada de rosas, quem pudera/ aprisionar teu corpo de sol e de harmonia;/ estar dentro de ti toda esta primavera/ de sangue, e folhas secas e de melancolia!/ / Que palpitasse, em sonho, teu ...

A Lembrança (7)

1/ / Não te afastes, lembrança, não te afastes!/ Rosto, não te desfaças, assim,/ como na morte!/ Continuai a olhar-me, olhos enormes, fixos,/ como um instante me olhastes!/ Lábios, sorri-me,/ como me...

Consciência Plena (8)

Levas-me, consciência plena, desejante deus,/ por todo o mundo./ Neste mar terceiro,/ quase oiço tua voz; tua voz do vento/ ocupante total ...

Como, Morte, Temer-te? (9)

Como, morte, temer-te?/ Não estás aqui comigo, a trabalhar?/ Não te toco em meus olhos; não me dizes/ que não sabes de nada, que és vazia,/ inconsciente e pacífica? Não gozas,/ comigo, tudo: glória, ...

Inteligência, Dá-me o Nome Exacto das Coisas (10)

Inteligência, dá-me/ o nome exacto das coisas!/ ... Minha palavra seja/ a própria coisa,/ criada por minha alma novamente./ / Que por mim cheguem todos/ os que não as conhecem, às coisas;/ que por mi...


Facebook

.
© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE