Luís Miguel Nava

Portugal
29 Set 1957 // 10 Mai 1995
Escritor

3 Poemas



Paisagem Citadina (1)

A pele por fulgurantes/ instantes muitas vezes abre-se até onde/ seria impensável que exercesse/ com tão grande rigor o seu domínio./ / Não temos então dela senão rápidas/ visões, onde os reclames/ d...

Falésias (2)

Poder-me-ão encontrar, trago um rapaz na minha/ memória, a casa a uma janela/ da qual ele vem como um sabor à boca,/ falésias onde o aguardo à hora do crepúsculo./ / Regresso assim ao mar de que não ...

Sem outro Intuito (3)

Atirávamos pedras/ à água para o silêncio vir à tona./ O mundo, que os sentidos tonificam,/ surgia-nos então todo enterrado/ na nossa própria carne, envolto/ por vezes em ferozes transparências/ que ...


Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE