Manuel de Melo Duarte Alegre

Portugal
n. 12 Mai 1936
Escritor/Político

13 Poemas



Trova do Vento que Passa (1)

Para António Portugal/ / Pergunto ao vento que passa/ notícias do meu país/ e o vento cala a desgraça/ o vento nada me diz./ / Pergunto aos rios que levam/ tanto sonho à flor das águas/ e os rios não...

As Sete Penas do Amor Errante (2)

Eu não sei se os teus olhos se gaivotas/ mas era o mar e a Índia já perdida/ as ilhas e o azul o longe e as rotas/ minha vida em pedaços repartida./ / Eu não sei se o teu rosto se um navio/ mas era o...

Agora Mesmo (3)

Está gente a morrer agora mesmo em qualquer lado/ Está gente a morrer e nós também/ / Está gente a despedir-se sem saber que para/ Sempre/ Este som já passou Este gesto também/ Ninguém se banha duas ...

Teoria do Amor (4)

Amor é mais do que dizer./ Por amor no teu corpo fui além/ e vi florir a rosa em todo o ser/ fui anjo e bicho e todos e ninguém./ / Como Bernard de Ventadour amei/ uma princesa ausente em Tripoli/ am...

Natal (5)

Acontecia. No vento. Na chuva. Acontecia./ Era gente a correr pela música acima./ Uma onda uma festa. Palavras a saltar./ / Eram carpas ou mãos. Um soluço uma rima./ Guitarras guitarras. Ou talvez ma...

Balada de Lisboa (6)

Em cada esquina te vais/ Em cada esquina te vejo/ Esta é a cidade que tem/ Teu nome escrito no cais/ A cidade onde desenho/ Teu rosto com sol e Tejo/ / Caravelas te levaram/ Caravelas te perderam/ Es...

As Facas (7)

Quatro letras nos matam quatro facas/ que no corpo me gravam o teu nome./ Quatro facas amor com que me matas/ sem que eu mate esta sede e esta fome./ / Este amor é de guerra. (De arma branca)./ Amand...

Portugal (8)

O teu destino é nunca haver chegada/ O teu destino é outra índia e outro mar/ E a nova nau lusíada apontada/ A um país que só há no verbo achar/ / Manuel Alegre, in Chegar Aqui ...

Balada do Poema que não Há (9)

Quero escrever um poema/ Um poema não sei de quê/ Que venha todo vermelho/ Que venha todo de negro/ Às de copas às de espadas/ Quero escrever um poema/ Como de sortes cruzadas/ / Quero escrever um po...

Da Tua Vida (10)

Da tua vida o que não podem entender/ Nem oiro nem poder nem segurança/ Mas a paixão do Tempo e de seus riscos/ Tu buscaste o instante e a intensidade/ E foste do combate e da mudança/ Por isso um ra...

O Cavaleiro (11)

Talvez o espere ainda a Incomeçada/ aquela que louvámos uma noite/ quando o abril rompeu em nossas veias./ Talvez o espere a avó o pai amigos/ e a mãe que disfarça às vezes uma lágrima./ Talvez o pró...

Coração Polar (12)

Não sei de que cor são os navios/ quando naufragam no meio dos teus braços/ sei que há um corpo nunca encontrado algures/ e que esse corpo vivo é o teu corpo imaterial/ a tua promessa nos mastros de ...

Sextina (13)

Tanto de amor se disse que não sei/ Como dizer que amor é outra coisa/ Que nem só o teu corpo me fez rei/ Nem tua alma só me deu a rosa/ Tanto se disse menos o dizer/ Esta paixão que é de todo o ser/...


Facebook

Tenho Saudades de Ti

Os dias contigo são dias inteiros que passam num instante. Tenho saudades de ti quando acordo, antes de perceber que já estás ali ao meu lado. Tenho saudades de ti de manhã enquanto espero que desças...

O Sucesso é a Felicidade

O sucesso não passa por seres melhor que os outros, passa por seres melhor todos os dias. A nossa sociedade ensina-nos que o sucesso nesta vida passa por aquilo que fazemos e tanto maior o é quant...
Inspirações

Dar e Receber

© Copyright 2003-2016 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE