Marly de Oliveira

Brasil
1935 // 1 Jun 2007
Poeta

5 Poemas



A Força que Há na Luz (1)

A força que há na luz, não sua ausência,/ pode ser a origem mais secreta/ do escuro em que afundamos de repente:/ por excesso de luz, eis que estou cega,/ por excesso de amor, eu não entendo/ - o far...

O Meu Amor (2)

O meu amor, que livre anda de engano,/ ambiente natural/ encontra nestes campos, onde a relva,/ levemente movida pela brisa,/ ao contacto é macia,/ e o boi rumina, sem espanto, a sua/ doçura de vagar...

Eu Caio em Ti (3)

Eu caio em ti como uma bruta pedra/ na água, no amor não me dissolvo, o amor/ não me absolve, estou (quem nos governa,/ quem nos arrasta à guerra ou ao repouso)/ colada a quê, um copo sobre a mesa,/ ...

Somos Nós a Verdade do que Existe (4)

Somos nós a verdade do que existe,/ somos nós, meu amor./ A nossa vida breve ampara a vida/ das coisas, que persiste./ / De que valem os vértices dourados/ dos montes, se os não virmos...

Pousa em Mim os Teus Olhos Vagarosos (5)

Pousa em mim os teus olhos vagarosos,/ sobre o meu dorso livre, água tranquila,/ deslizando comigo até o nada./ Que se sabe da vida?/ / Nada há que se compare ao grande susto/ do mútuo descobrir...


Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE