Marquesa de Alorna

Portugal
1750 // 1839
Poeta/Pedagoga

12 Poemas

>>

Sonho (1)

Perdoa, Amor, se não quero/ Aceitar novo grilhão;/ Quando quebraste o primeiro,/ Quebraste-me o coração./ / Olha, Amor, tem dó de mim!/ Repara nos teus estragos,/ E desvia por piedade/ Teus sedutores...

Eu Cantarei um Dia da Tristeza (2)

Eu cantarei um dia da tristeza/ por uns termos tão ternos e saudosos,/ que deixem aos alegres invejosos/ de chorarem o mal que lhes não pesa./ / Abrandarei das penhas a dureza,/ exalando suspiros tão...

Se me Aparto de ti, Deus da Bondade (3)

Se me aparto de ti, Deus da bondade,/ Que ausência tão cruel! Como é possível/ Que me leve a um abismo tão terrível/ O pendor infeliz da humanidade!/ / Conforta-me, Senhor, que esta saudade/ Me despe...

Sonhos Meus (4)

Sonhos meus, suaves sonhos,/ Sois melhores do que a verdade;/ Quando sonho sou ditosa,/ Sem o ser na realidade./ / Amor, tu vens nos meus sonhos/ Acalmar-me o coração;/ Mas cruel! Quanto prometes/ Nã...

Como Está Sereno o Céu (5)

Como está sereno o céu,/ como sobe mansamente/ a Lua resplandecente/ e esclarece este jardim!/ / Os ventos adormeceram;/ das frescas águas do rio/ interrompe o murmúrio/ de longe o som de um clarim./...

Sozinha no Bosque (6)

Sozinha no bosque/ com meus pensamentos./ calei as saudades,/ fiz trégua aos tormentos./ / Olhei para a Lua,/ que as sombras rasgava,/ nas trémulas águas/ seus raios soltava./ / Naquela torrente/ que...

Lusitânia Querida (7)

Lusitânia querida! Se não choro/ Vendo assim lacerado o teu terreno,/ Não é de ingrata filha o dó pequeno;/ Rebeldes julgo os ais, se te deploro./ / Admiro de teus danos o decoro./ Bebeu Sócrates fir...

Basta, Destino Severo (8)

Basta, destino severo:/ Em dias tão malogrados/ Me trocaste sem piedade/ Instantes afortunados./ / Quais voltas do sol os raios/ Pelas trevas apagados,/ Voltai, se podeis, instantes,/ Instantes afort...

Esperanças de um Vão Contentamento (9)

Esperanças de um vão contentamento,/ por meu mal tantos anos conservadas,/ é tempo de perder-vos, já que ousadas/ abusastes de um longo sofrimento./ / Fugi; cá ficará meu pensamento/ meditando nas ho...

Quem Diz que Amor é um Crime (10)

Quem diz que amor é um crime/ Calunia a natureza,/ Faz da causa organizante/ Criminosa a singeleza./ / Que vejo, céus! Que não seja/ De uma atracção resultado?/ Atracção e amor é o mesmo;/ Logo amor ...
>>

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE