Millôr Fernandes

Brasil
16 Ago 1923 // 27 Mar 2012
Escritor/Jornalista/Humorista

11 Poemas



Saudação aos que Vão Ficar (1)

Como será o Brasil/ no ano dois mil?/ As crianças de hoje,/ já velhinhas então,/ lembrarão com saudade/ deste antigo país,/ desta velha cidade?/ Que emoção, que saudade,/ terá a juventude,/ acabada a...

Poeminha sobre o Trabalho (2)

Chego sempre à hora certa,/ contam comigo, não falho,/ pois adoro o meu emprego:/ o que detesto é o trabalho./ / Millôr Fernandes, in Pif-Paf ...

Poeminha de Insatisfação Absoluta (3)

O que me dói/ É que quando está tudo acabado/ Pronto pronto/ Não há nada acabado/ Nem pronto pronto/ Pintou-me a casa toda/ Está tudo limpado/ O armário fechado/ A roupa arrumada/ Tudo belo, perfeito...

Poeminha sobre o Tempo (4)

O despertador desperta,/ acorda com sono e medo;/ por que a noite é tão curta/ e fica tarde tão cedo?/ / Millôr Fernandes, in Pif-Paf ...

Poeminha de Homenagem à Preguiça Universal (5)

Que nada é impossível/ não é verdade;/ todo o mundo faz nada/ com facilidade/ / Millôr Fernandes, in Pif-Paf ...

Poeminha da Negação da Afirmação (6)

Sou um homem bem comum/ sem nenhuma aspiração./ Não quero ser general/ e muito menos sultão./ Sou moderado de gastos,/ de ambição reduzida,/ não sonho ser big-shot/ estou contente da vida./ Nunca inv...

Poeminha Tentando Justificar Minha Incultura (7)

Ler na cama/ É uma difícil operação/ Me viro e reviro/ E não encontro posição/ Mas se, afinal,/ Consigo um cómodo abandono,/ Pego no sono./ / Millôr Fernandes, in Pif-Paf ...

Poeminha Compensatório (8)

Amigas, venham todas/ Tragam o sal, o sol, o som, a vida,/ O riso, a onda./ Eu sou o Cavalheiro da Triste Figura/ Mas tenho uma bela Távola Redonda/ / Saio sempre do cinema/ Com o sentimento desagrad...

Poeminha de Louvor ao Strip-tease Secular (9)

Eu sou do tempo em que a mulher/ nem mostrava o tornozelo;/ que apelo!/ / Depois, já rapazinho/ vi as primeiras pernas de mulher/ por sob a curta saia;/ que gandaia!/ / A moda avança,/ a saia sobe ma...

Poeminha sobre as Reacções Paradoxais numa Sociedade (10)

Na conversa sofisticada/ a debutante, nervosa,/ tem um problema bem seu:/ fingir que entende tudo/ ou fingir que não entendeu/ / Millôr Fernandes, in Pif-Paf ...

Poeminha Nupcial (11)

A linda noivinha/ no altar se casará/ com o rapaz que fez tudo/ pra não ir até lá./ / Millôr Fernandes, in Pif-Paf ...


Pesquisa

O Amor Infinito

Da mulher o que nos comove e enleva é a parte impoluta que ela tem do céu; é a magia que a fada exercita obedecendo a interno impulso, não sabido dela, não sabido de nós. Ali há mensagem de outras re...

O que Distingue um Amigo Verdadeiro

Não se pode ter muitos amigos. Mesmo que se queira, mesmo que se conheçam pessoas de quem apetece ser amiga, não se pode ter muitos amigos. Ou melhor: nunca se pode ser bom amigo de muitas pessoas. O...
Facebook