Natércia Freire

Portugal
28 Out 1920 // 19 Dez 2004
Escritora

5 Poemas



Liberta em Pedra (1)

Livre, liberta em pedra./ Até onde couber/ tudo o que é dor maior,/ por dentro da harmonia jacente,/ aguda, fria, atroz,/ de cada dia./ / Não importam feições,/ curvas de seios e ancas,/ pés erectos ...

Guerra (2)

São meus filhos. Gerei-os no meu ventre./ Via-os chegar, às tardes, comovidos,/ nupciais e trementes/ do enlace da Vida com os sentidos./ / Estiveram no meu colo, sonolentos./ Contei-lhes muitas lend...

Amor (3)

Vibrátil, fina, perfumada e clara/ ondula a aragem que o amor provoca./ Longe respira a vida. Aqui o sonho./ Tudo é infância de águas e colinas/ Na manhã dos teus olhos./ E vôos de mãos dadas./ E can...

Poema de Amor (4)

Teu rosto, no meu rosto, descansado./ Meu corpo, no teu corpo, adormecido./ Bater de asas, tão longe, noutro tempo,/ sem relógio nem espaço proibido./ / Oh, que atónitos olhos nos contemplam,/ nos so...

O Baile (5)

Névoa em surdina/ A sombra que acompanha/ As finas pernas a dançar na tarde./ Jogo de jovens corpos./ Música de montanha,/ Num tempo teu e meu/ De eternidade./ E eu, as duas estranhas./ / Olha quem t...


Facebook

Inspirações

Sorriso Contagiante

© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE