Pablo Neruda

Chile
1904 // 1973
Poeta

36 Poemas

>>

Se Me Esqueceres (1)

Quero que saibas/ uma coisa./ / Sabes como é:/ se olho/ a lua de cristal, o ramo vermelho/ do lento outono à minha janela,/ se toco/ junto do lume/ a impalpável cinza/ ou o enrugado corpo da lenha,/ ...

Para não Deixar de Amar-te Nunca  (2)

Saberás que não te amo e que te amo/ pois que de dois modos é a vida,/ a palavra é uma asa do silêncio,/ o fogo tem a sua metade de frio./ / Amo-te para começar a amar-te,/ para recomeçar o infinito/...

O Teu Riso (3)

Tira-me o pão, se quiseres,/ tira-me o ar, mas/ não me tires o teu riso./ / Não me tires a rosa,/ a flor de espiga que desfias,/ a água que de súbito/ jorra na tua alegria,/ a repentina onda/ de prat...

Não Estejas Longe de Mim um Dia que Seja (4)

Não estejas longe de mim um dia que seja, porque,/ porque, não sei dizê-lo, é longo o dia,/ e estarei à tua espera como nas estações/ quando em algum sitio os comboios adormeceram./ / Não te afastes ...

Tu És em Mim Profunda Primavera (5)

O sabor da tua boca e a cor da tua pele,/ pele, boca, fruta minha destes dias velozes,/ diz-me, sempre estiveram contigo/ por anos e viagens e por luas e sóis/ e terra e pranto e chuva e alegria,/ ou...

Saudade (6)

Saudade - O que será... não sei... procurei sabê-lo/ em dicionários antigos e poeirentos/ e noutros livros onde não achei o sentido/ desta doce palavra de perfis ambíguos./ / Dizem que azuis são as m...

Para o Meu Coração... (7)

Para o meu coração basta o teu peito,/ para a tua liberdade as minhas asas./ Da minha boca chegará até ao céu/ o que dormia sobre a tua alma./ / És em ti a ilusão de cada dia./ Como o orvalho tu cheg...

Sempre (8)

Ao contrário de ti/ não tenho ciúmes./ / Vem com um homem/ às costas,/ vem com cem homens nos teus cabelos,/ vem com mil homens entre os seios e os pés,/ vem como um rio/ cheio de afogados/ que encon...

Tenho Fome da Tua Boca (9)

Tenho fome da tua boca, da tua voz, do teu cabelo,/ e ando pelas ruas sem comer, calado,/ não me sustenta o pão, a aurora me desconcerta,/ busco no dia o som líquido dos teus pés./ / Estou faminto do...

Amo-te Sem Saber Como (10)

Não te amo como se fosses rosa de sal, topázio/ ou seta de cravos que propagam o fogo:/ amo-te como se amam certas coisas obscuras,/ secretamente, entre a sombra e a alma./ / Amo-te como a planta que...

Quero-te Apenas Porque a Ti Eu Quero (11)

Não te quero senão porque te quero/ e de querer-te a não querer-te chego/ e de esperar-te quando não te espero/ passa meu coração do frio ao fogo./ / Quero-te apenas porque a ti eu quero,/ a ti odeio...

Antes de Amar-te Eu nada Tinha (12)

Antes de amar-te, amor, eu nada tinha:/ vacilei pelas ruas e pelas coisas:/ nada contava nem tinha nome:/ o mundo era do ar que aguardava./ / Conheci salões cinzentos,/ túneis habitados pela lua,/ ha...

A Rainha (13)

Nomeei-te rainha. / Há maiores do que tu, maiores./ Há mais puras do que tu, mais puras./ Há mais belas do que tu, há mais belas./ / Mas tu és a rainha./ / Quando andas pelas ruas/ ninguém te reconhe...

Prende o Teu Coração ao Meu (14)

De noite, amada, prende o teu coração ao meu/ e que no sono eles dissipem as trevas/ como um duplo tambor combatendo no bosque/ contra o espesso muro das folhas molhadas./ / Nocturna travessia, brasa...

O Pai (15)

Terra de semente inculta e bravia,/ terra onde não há esteiros ou caminhos,/ sob o sol minha vida se alonga e estremece./ / Pai, nada podem teus olhos doces,/ como nada puderam as estrelas/ que me ab...

Todo o Amor em Nosso Amor se Encerra (16)

Minha moça selvagem, tivemos/ que recuperar o tempo/ e caminhar para trás, na distância/ das nossas vidas, beijo a beijo,/ retirando de um lugar o que demos/ sem alegria, descobrindo noutro/ o caminh...

A Noite na Ilha (17)

Dormi contigo toda a noite/ junto ao mar, na ilha./ Eras doce e selvagem entre o prazer e o sono,/ entre o fogo e a água./ / Os nossos sonos uniram-se/ talvez muito tarde/ no alto ou no fundo,/ em ci...

Tu Vinhas (18)

Não me fizeste sofrer/ mas esperar./ / Naquelas horas/ emaranhadas, cheias/ de serpentes,/ quando/ a alma me caía e eu me afogava,/ tu vinhas-te aproximando,/ tu vinhas nua e arranhada,/ tu chegavas ...

Nenhuma outra Viajará pela Sombra Comigo (19)

Já és minha. Repousa com teu sono no meu sono./ Amor, dor, trabalhos, devem dormir agora. / Gira a noite em suas rodas invisíveis/ e ao meu lado és pura como o âmbar adormecido./ / Nenhuma outra, amo...

Bela (20)

Bela,/ como na pedra fresca/ da fonte, a água/ abre um vasto relâmpago de espuma,/ assim é o sorriso do teu rosto,/ bela./ / Bela,/ de finas mãos e delicados pés/ como um cavalinho de prata,/ caminha...
>>

Garantia de Qualidade
O Citador é o maior site de citações, frases, textos e poemas genuínos e devidamente recenseados em língua portuguesa. Desde o ano 2000 que o Citador recolhe counteúdos directamente das fontes bibliográficas, sem recorrer a cópias de outros sites ou contributos duvidosos a partir de terceiros. Tem atenção aos Direitos de Autor.
Pesquisa

Citador em Inglês