Renata Pallottini

Brasil
n. 20 Jan 1931
Dramaturga/Ensaísta/Poeta

7 Poemas



O Grito (1)

Se ao menos esta dor servisse/ se ela batesse nas paredes/ abrisse portas/ falasse/ se ela cantasse e despenteasse os cabelos/ / se ao menos esta dor se visse/ se ela saltasse fora da garganta como u...

O Trato (2)

Era assim meu afecto/ e assim é que o conservo;/ maduro na lembrança/ e secreto e severo./ Não o pus (minha boca/ altiva) em gesto ou voz;/ meu sol no entanto era/ muito mais sol./ Não o soubeste, e ...

Quis Achar Teu Corpo (3)

Quis achar no teu corpo uma loucura nova/ alguma coisa viva/ que lá não estava/ e que era só minha/ e que eu te emprestava./ / Então, deu-me saudade/ do tempo em que teu corpo/ fruta à prova/ já era,...

Infância (4)

INFÂNCIA./ Uma seta pregada na memória./ Dava-se à vida força, à vida tudo./ Que era o amor nesse tempo? E nós dois/ nos amávamos? Que importa hoje o que foi/ hoje o caminho é andado./ Que forma hoje...

Lamentação dos Filhos (5)

Do infinito nascemos/ para um termo preciso./ De infindas, as penas,/ de vago, o aviso./ / Nados mornos, frágeis,/ de entre dois gemidos./ Quando a morte, a eterna?/ Quando o Conhecido?/ / Que isto j...

Definição (6)

Não ser feliz,/ não ser desesperado./ Lutar no campo da clareza,/ saber que é inútil./ Amar com toda força a cada vez,/ em nome do Amor que não houve./ Ser honesto com os outros;/ esperar que Deus se...

Noite Afora (7)

A quem devo dizer que em tua carne/ se sobreleva o tempo e o duradouro,/ mancha de óleo no azul, alaga e intensifica/ o contratempo a que chamei amor?/ / A quem devo dizer dos meus perigos/ quando, o...


Facebook

.
© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE