Inês Lourenço

Portugal
n. 7 Nov 1942
Poeta

Dois Cimbalinos Escaldados

Não sei, meu amigo, o que
irradiava mais calor, se
a chávena escaldada, se
o cimbalino fervente, se
as conversas sobre livros de poesia
que nesse tempo ainda
acreditávamos ser a maior
razão.

Curto, normal, cheio
o cimbalino, esse negro odor
com moldura branca
numa mesa de café, na cidade
onde habitávamos desde sempre.

Inês Lourenço, in 'O Segundo Olhar'




Facebook

Inspirações

Viver o Presente

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE