Lupe Cotrim Garaude

Brasil
16 Mar 1933 // 18 Fev 1970
Poeta

Entre a Flor e o Tempo

Também de dor se morre pois é morte
o sentimento ausente. O ser feliz
é ser presente, sem que mais importe
esse profundo sulco e a cicatriz
que no corpo nos marca o sofrimento.
Assim é nossa vida, sempre o lance
de viver, mesmo em dor, e dos momentos
erguer templos, embora breve o alcance
em nós do tempo. E o que restar do ardor
com que se vive o amor enfim carrega
em rosa mais perfeita e em outro amor
sonhado da extensão de nossa entrega.
    No impulso com que o espaço alcança o tempo
    a vida se ergue além do sofrimento.

Lupe Cotrim Garaude, in 'Entre a Flor e o Tempo'




Outros Poemas de Lupe Cotrim Garaude:

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE