Tomás Pinto Brandão

Portugal
1664 // 1743
Poeta

Epitáfio

Caminhante que vais tão de corrida.
Pois em nada reparas na jornada.
Repara por tua vida no meu nada.
Que foi toda uma morte a minha vida.

Também do mundo andei muito partida,´
Posto que em diligência mal parada,
E por não ser verdade incorporada
Uma mentira sou desvanecida.

Eu tive ocupação sem exercício,
Eu fui mui conhecido sem ter nome,
Eu, ingrato, morri sem benefício.

Exemplo toma de mim, ó pobre homem,
Que se tratares mal, vives de vício,
E se viveres bem, morres de fome

Tomás Pinto Brandão, in 'Antologia Poética'




Outros Poemas de Tomás Pinto Brandão:

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE