A Casa, A Escuridão

por: José Luís Peixoto
Portugal
n. 4 Set 1974
Escritor

5 Poemas



A Mulher Mais Bonita do Mundo (1)

estás tão bonita hoje. quando digo que nasceram/ flores novas na terra do jardim, quero dizer/ que estás bonita./ / entro na casa, entro no quarto, abro o armário,/ abro uma gaveta, abro uma caixa on...

Palavras para a Minha Mãe (2)

mãe, tenho pena. esperei sempre que entendesses/ as palavras que nunca disse e os gestos que nunca fiz./ sei hoje que apenas esperei, mãe, e esperar não é suficiente./ / pelas palavras que nunca diss...

Explicação da Eternidade (3)

devagar, o tempo transforma tudo em tempo./ o ódio transforma-se em tempo, o amor/ transforma-se em tempo, a dor transforma-se/ em tempo./ / os assuntos que julgámos mais profundos,/ mais impossíveis...

Amor (4)

o teu rosto à minha espera, o teu rosto/ a sorrir para os meus olhos, existe um/ trovão de céu sobre a montanha./ / as tuas mãos são finas e claras, vês-me/ sorrir, brisas incendeiam o mundo,/ respir...

mil estrelas no colo (5)

mãe, eu sei que ainda guardas mil estrelas no colo./ eu, tantas vezes, ainda acredito que mil estrelas são/ todas as estrelas que existem./ / José Luís Peixoto, in 'A Casa, a Escuridão'...


Facebook

Tem-me Custado a Passar o Dia

Então o rico fochinhinho chegou fixe? A rica fochinhinha está mais triste do que a triste noite. O pai chega hoje no comboio da noite e vamos esperá-lo à estação. Que pena não ser o meu preto que che...

O Lugar Certo

O tempo mudava de um momento para o outro, juntando, no curto espaço de vinte e quatro horas, a Primavera e o Outono, o Verão e até Inverno. Mas José Artur sentia-se vivo como um lobo das estepes lib...
© Copyright 2003-2016 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE