Livro de Mágoas

por: Florbela Espanca
Portugal
8 Dez 1894 // 8 Dez 1930
Poetisa

31 Poemas

>>

Eu (1)

Eu sou a que no mundo anda perdida,/ Eu sou a que na vida não tem norte,/ Sou a irmã do Sonho, e desta sorte/ Sou a crucificada ... a dolorida .../ / Sombra de névoa ténue e esvaecida,/ E que o desti...

De Joelhos (2)

“Bendita seja a Mãe que te gerou.”/ Bendito o leite que te fez crescer/ Bendito o berço aonde te embalou/ A tua ama, pra te adormecer!/ / Bendita essa canção que acalentou/ Da tua vida o doce alvorec...

Amiga (3)

Deixa-me ser a tua amiga, Amor,/ A tua amiga só, já que não queres/ Que pelo teu amor seja a melhor,/ A mais triste de todas as mulheres./ / Que só, de ti, me venha mágoa e dor/ O que me importa a mi...

Vaidade (4)

Sonho que sou a Poetisa eleita,/ Aquela que diz tudo e tudo sabe,/ Que tem a inspiração pura e perfeita,/ Que reúne num verso a imensidade!/ / Sonho que um verso meu tem claridade/ Para encher todo o...

Sem Remédio (5)

Aqueles que me têm muito amor/ Não sabem o que sinto e o que sou .../ Não sabem que passou, um dia, a Dor/ À minha porta e, nesse dia, entrou./ / E é desde então que eu sinto este pavor,/ Este frio q...

Neurastenia (6)

Sinto hoje a alma cheia de tristeza!/ Um sino dobra em mim Ave-Maria!/ Lá fora, a chuva, brancas mãos esguias,/ Faz na vidraça rendas de Veneza .../ / O vento desgrenhado chora e reza/ Por alma dos q...

Lágrimas Ocultas  (7)

Se me ponho a cismar em outras eras / Em que ri e cantei, em que era querida, / Parece-me que foi noutras esferas, / Parece-me que foi numa outra vida ... / / E a minha triste boca dolorida, / Que da...

A Flor do Sonho (8)

A Flor do Sonho, alvíssima, divina,/ Miraculosamente abriu em mim,/ Como se uma magnólia de cetim/ Fosse florir num muro todo em ruína./ / Pende em meu seio a haste branda e fina/ E não posso entende...

Angústia (9)

Tortura do pensar! Triste lamento!/ Quem nos dera calar a tua voz!/ Quem nos dera cá dentro, muito a sós, / Estrangular a hidra num momento!/ / E não se quer pensar! ... e o pensamento/ Sempre a mord...

Noite de Saudade (10)

A Noite vem poisando devagar/ Sobre a Terra, que inunda de amargura .../ E nem sequer a bênção do luar/ A quis tornar divinamente pura .../ / Ninguém vem atrás dela a acompanhar/ A sua dor que é chei...
>>

Facebook

Inspirações

Viver o Presente

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE