Alexandre Search
(Heterónimo de Fernando Pessoa)

Portugal



Mania da Dúvida

Tudo para mim é um duvidar
Com a normalidade sempre em cisão,
E o seu incessante perguntar
             Cansa meu coração.
As coisas são e parecem e o nada sustém
O segredo da vida que contém.

A presença de tudo sempre perguntando
Coisas de angústia premente,
Em terrível hesitação experimentando
             A minha mente.
É falsa a verdade? Qual o seu aparentar
Já que tudo são sonhos e tudo é sonhar?

Perante o mistério vacila a vontade
Em luta dividida dentro do pensar,
E a Razão cede, qual cobarde,
             No encontrar
Mais do que as coisas em si revelam ser,
Mas que elas, por si só, não deixam ver.

Alexander Search, in "Poesia"
// Consultar versos e eventuais rimas




Outros Poemas de Alexandre Search
(Heterónimo de Fernando Pessoa):

Facebook

Inspirações

Basta uma Palavra

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE