António Forte Salvado

Portugal
n. 20 Fev 1936
Poeta/Ensaísta

Os Amantes

Encheram profunda taça e envolveram-se em fervor.
Ficou-lhes na boca — presa ao crescente desejo
de mais beberem, de mais conhecerem — o sabor
da outra Vida maior, onde os levara o ensejo
de ultrapassarem a carne. Em solidão limitados,
num barco sem dia a dia, compromissos ou tratados,
singram velozes sem tempo, definidos pela estrela
que lhes indica, serena e nitidamente, o norte.

Encheram de novo a taça; incha mais a panda vela.
E para serem iguais, apenas lhes falta a Morte!

António Salvado, in "Difícil Passagem"
// Consultar versos e eventuais rimas




Outros Poemas de António Forte Salvado:

Facebook

© Copyright 2003-2018 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE