Sophia de Mello Breyner Andresen

Portugal
6 Nov 1919 // 2 Jul 2004
Poeta

Para Atravessar Contigo o Deserto do Mundo

Para atravessar contigo o deserto do mundo
Para enfrentarmos juntos o terror da morte
Para ver a verdade para perder o medo
Ao lado dos teus passos caminhei

Por ti deixei meu reino meu segredo
Minha rápida noite meu silêncio
Minha pérola redonda e seu oriente
Meu espelho minha vida minha imagem
E abandonei os jardins do paraíso

Cá fora à luz sem véu do dia duro
Sem os espelhos vi que estava nua
E ao descampado se chamava tempo

Por isso com teus gestos me vestiste
E aprendi a viver em pleno vento

Sophia de Mello Breyner Andresen, in 'Livro Sexto'




Facebook

Esta Gente

Esta gente cujo rosto/ Às vezes luminoso/ E outras vezes tosco/ / Ora me lembra escravos/ Ora me lembra reis/ / Faz renascer meu gosto/ De luta e de combate/ Contra o abutre e a cobra/ O porco e o mi...

Apesar das Ruínas

Apesar das ruínas e da morte,/ Onde sempre acabou cada ilusão,/ A força dos meus sonhos é tão forte,/ Que de tudo renasce a exaltação/ E nunca as minhas mãos ficam vazias./ / Sophia de Mello Breyn...

25 de Abril

Esta é a madrugada que eu esperava/ O dia inicial inteiro e limpo/ Onde emergimos da noite e do silêncio/ E livres habitamos a substância do tempo/ / Sophia de Mello Breyner Andresen, in 'O Nome d...
© Copyright 2003-2016 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE