António Serrão de Castro

Portugal
1610 // 1685
Poeta

Quem não Trabuca, não Manduca

Olhai que quem quer comer
trabalha, lida, e trabuca;
que quem trabuca manduca
mil vezes ouvi dizer;
mas ociosos viver
e vir comer pão alheio
é um caso muito feio;
coma quem sua e trabalha,
beba quem na eira malha,
ao sol e calma, o centeio.

António Serrão de Castro, in 'Os Ratos da Inquisição'




Facebook

Inspirações

Amar e Partilhar

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE