António Botto

Portugal
17 Ago 1897 // 16 Mar 1959
Poeta

Se Me Deixares, Eu Digo

Se me deixares, eu digo
O contrario a toda a gente;
E, n'este mundo de enganos,
Falla verdade quem mente.
Tu dizes que a minha boca
Já não acorda desejos,
Já não aquece outra boca,
Já não merece os teus beijos;
Mas, tem cuidado commigo,
Não procures ser ausente:
- Se me deixares, eu digo
O contrario a toda a gente.

António Botto, in 'Canções'
// Consultar versos e eventuais rimas




Facebook

Inspirações

A Hora Mágica

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE