13 Poemas



Não se Casem Raparigas (1)

Copla 1/ / Já viram um homem em pêlo/ Sair de repente da casa de banho/ Escorrendo por todos os pêlos/ Com o bigode cheio de pena/ Já viram um homem muito feio/ A comer esparguete/ Garfo em punho e a...

Casamento (2)

Há mulheres que dizem:/ Meu marido, se quiser pescar, pesque/ mas que limpe os peixes./ Eu não. A qualquer hora da noite me levanto,/ ajudo a escamar, abrir, retalhar e salgar./ É tão bom, só a gente...

Quero me Casar (3)

Quero me casar/ na noite na rua/ no mar ou no céu/ quero me casar./ / Procuro uma noiva/ loura morena/ preta ou azul/ uma noiva verde/ uma noiva no ar/ como um passarinho./ / Depressa, que o amor/ nã...

Não Sou Casado, Senhora (4)

Não sou casado, senhora,/ que ainda não dei a mão,/ não casei o coração./ / Antes que vos conhecesse,/ sem errar contra vós nada,/ uma só mão fiz casada,/ sem que mais nisso metesse./ Dou-lhe que ela...

Purinha (5)

O Espirito, a Nuvem, a Sombra, a Chymera,/ Que (aonde ainda não sei) neste mundo me espera/ Aquella que, um dia, mais leve que a bruma,/ Toda cheia de véus, como uma Espuma,/ O Sr. Padre me dará p'ra...

Romance do Terceiro-Oficial de Finanças (6)

Ah! as coisas incríveis que eu te contava/ assim misturadas com luas e estrelas/ e a voz vagarosa como o andar da noite!/ / As coisas incríveis que eu te contava/ e me deixavam hirto de surpresa/ na ...

Noivado (7)

Vês, querida, o horizonte ardendo em chamas?/ Além desses outeiros/ Vai descambando o sol, e à terra envia/ Os raios derradeiros;/ A tarde, como noiva que enrubesce,/ Traz no rost...

À Minha Mulher (8)

Eu estava morto e vivo agora/ Tu pegaste-me na mão/ / Eu morri cegamente/ Tu pegaste-me na mão/ / Tu viste-me morrer/ E encontraste-me a vida/ / Tu foste a minha vida/ Quando eu morri/ / Tu és a minh...

Pois Casei Má Hora (9)

Pois casei má hora, e nela,/ e com tal marido, prima.../ Comprarei cá üa gamela,/ par'ò ter debaixo dela,/ e um grão penedo em cima./ Porque vai-se-me às figueiras,/ e come verde e maduro;/ e quantas...

Os Lugares-Comuns (10)

Quando o homem que ia casar comigo/ chegou a primeira vez na minha casa,/ eu estava saindo do banheiro, devastada/ de angelismo e carência. Mesmo assim,/ ele me olhou com olhos admirados/ e segurou m...

Poeminha Nupcial (11)

A linda noivinha/ no altar se casará/ com o rapaz que fez tudo/ pra não ir até lá./ / Millôr Fernandes, in Pif-Paf ...

Aliança (12)

Por tudo quanto sei, mas não sabia,/ (Feliz de quem um dia ainda o souber!)/ Por essa estrela branca em noite fria!/ Anunciação, talvez, de poesia.../ Por ti, minha mulher!/ / Por esse homem que sou,...

Recém-Casado (13)

É pelos corpos que nos perderemos/ de nós mesmos, para nos ganharmos/ É pelos beijos que nos despedimos/ para nos encontrarmos pelos olhos./ É pela pele que escaldamos/ o que em nós havia de secreto:...


Facebook

A Europa como um Novo Império Germânico

Uma vez mais. Sou um europeu céptico que aprendeu tudo do seu cepticismo com uma professora chamada Europa. Não falando da questão do «ressentimento histórico», a que sou especialmente sensível, mas ...

Tenho Saudades da Carícia dos Teus Braços

Tenho saudades da carícia dos teus braços, dos teus braços fortes, dos teus braços carinhosos que me apertam e que me embalam nas horas alegres, nas horas tristes. Tenho saudades dos teus beijos, dos...
© Copyright 2003-2016 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE