25 Poemas

>>

O que Me Dói não É (1)

O que me dói não é/ O que há no coração/ Mas essas coisas lindas/ Que nunca existirão.../ / São as formas sem forma/ Que passam sem que a dor/ As possa conhecer/ Ou as sonhar o amor./ / São como se a...

Sem Remédio (2)

Aqueles que me têm muito amor/ Não sabem o que sinto e o que sou .../ Não sabem que passou, um dia, a Dor/ À minha porta e, nesse dia, entrou./ / E é desde então que eu sinto este pavor,/ Este frio q...
Livro de Mágoas

Vaga, no Azul Amplo Solta (3)

Vaga, no azul amplo solta,/ Vai uma nuvem errando./ O meu passado não volta./ Não é o que estou chorando./ / O que choro é diferente./ Entra mais na alma da alma./ Mas como, no céu sem gente,/ A nuve...

A Minha Dor (4)

A minha Dor é um convento ideal/ Cheio de claustros, sombras, arcarias,/ Aonde a pedra em convulsões sombrias/ Tem linhas dum requinte escultural./ / Os sinos têm dobres de agonias/ Ao gemer, comovid...
Livro de Mágoas

A Dor Tem um Elemento de Vazio (5)

A Dor - tem um Elemento de Vazio -/ Não se consegue lembrar / De quando começou - ou se houve / Um tempo em que não existiu -/ / Não tem Futuro - para lá de si própria -/ O seu Infinito contém/ O seu...

O Grito (6)

Se ao menos esta dor servisse/ se ela batesse nas paredes/ abrisse portas/ falasse/ se ela cantasse e despenteasse os cabelos/ / se ao menos esta dor se visse/ se ela saltasse fora da garganta como u...

Branco e Vermelho (7)

A dor, forte e imprevista,/ Ferindo-me, imprevista,/ De branca e de imprevista/ Foi um deslumbramento,/ Que me endoidou a vista,/ Fez-me perder a vista,/ Fez-me fugir a vista,/ Num doce esvaimento./ ...

Glosa (8)

Quem me roubou a minha dor antiga,/ E só a vida me deixou por dor?/ Quem, entre o incêndio da alma em que o ser periga,/ Me deixou só no fogo e no torpor?/ / Quem fez a fantasia minha amiga,/ Negando...

Hino à Dor (9)

Sorri com mais doçura a boca de quem sofre,/ Embora amargue o fel que os seus lábios beberam;/ É mais ardente o olhar onde, como um aljofre,/ A Dor se condensou e as lágrimas correram./ / Soa, como s...

Ícaro (10)

A minha Dor, vesti-a de brocado,/ Fi-la cantar um choro em melopeia,/ Ergui-lhe um trono de oiro imaculado,/ Ajoelhei de mãos postas e adorei-a./ / Por longo tempo, assim fiquei prostrado,/ Moendo os...

Impossível (11)

Disseram-me hoje, assim, ao ver-me triste:/ “Parece Sexta-Feira de Paixão./ Sempre a cismar, cismar de olhos no chão,/ Sempre a pensar na dor que não existe .../ / O que é que tem?! Tão nova e sempre...
Livro de Mágoas

Londres (12)

Vagueio por estas ruas violadas,/ Do violado Tamisa ao derredor,/ E noto em todas as faces encontradas/ Sinais de fraqueza e sinais de dor./ / Em toda a revolta do Homem que chora,/ Na Criança que gr...

Dor (13)

Passa-se um dia e outro dia/ À espera que passe a Dor,/ E a Dor não passa, e porfia,/ Porque trás dia, outro dia/ Que traz Dor inda maior;/ / Porque embora a Dor aflita/ Calasse há muito seus ais,/ A...

Evolução (14)

Arde o corpo do sol, brotam feixes de luz:/ O que é a luz?/ Sol que morreu./ / Dardeja a luz, dardeja e pulveriza a fraga:/ Vai nesse pó, que há-de ser terra,/ A luz extinta./ / Gerou a terra a seara...

Esta Dor que me Faz Bem (15)

As coisas falam comigo/ uma linguagem secreta/ que é minha, de mais ninguém./ Quem sente este cheiro antigo,/ o cheiro da mala preta,/ que era tua, minha mãe?/ / Este cheiro de além-vida/ e de indizí...

De Noite (16)

Quando me deito ao pé da minha dôr,/ Minha Noiva-phantasma; e em derredor/ Do meu leito, a penumbra se condensa,/ E já não vejo mais que a noite imensa,/ Ante os meus olhos intimos, acêsos,/ Extatico...

Só Males São Reais, Só Dor Existe (17)

Só males são reais, só dor existe:/ Prazeres só os gera a fantasia;/ Em nada[, um] imaginar, o bem consiste,/ Anda o mal em cada hora e instante e dia./ / Se buscamos o que é, o que devia/ Por nature...

Ditosos a quem Acena (18)

MARINHA/ / Ditosos a quem acena/ Um lenço de despedida!/ São felizes: têm pena.../ Eu sofro sem pena a vida./ / Dôo-me até onde penso,/ E a dor é já de pensar,/ Órfão de um sonho suspenso/ Pela maré ...

Como Inútil Taça Cheia (19)

Como inútil taça cheia/ Que ninguém ergue da mesa,/ Transborda de dor alheia/ Meu coração sem tristeza./ / Sonhos de mágoa figura/ Só para Ter que sentir/ E assim não tem a amargura/ Que se temeu a f...

Entre a Flor e o Tempo (20)

Também de dor se morre pois é morte/ o sentimento ausente. O ser feliz/ é ser presente, sem que mais importe/ esse profundo sulco e a cicatriz/ que no corpo nos marca o sofrimento./ Assim é nossa vid...
>>

Facebook

© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE